Saiba como ganhar clientes e popularidade com as mídias sociais

Posted: 26th setembro 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

Estratégia | 26 de setembro de 2011 | 6h 00

Saiba como ganhar clientes e popularidade com as mídias sociais

 

– Ligia Aguilhar, Estadão PME –

Especialistas explicam as melhores estratégias para uma pequena empresa fazer bom proveito desse tipo de ferramenta

Na quinta-feira  passada, Mark Zuckerberg veio a público anunciar uma série de mudanças na sua rede social, o Facebook,  com o objetivo de aumentar a interação e o tempo de permanência do usuário no site. O anúncio só veio reforçar o que a maioria das empresas já sabe: estar presente nas  mídias sociais é cada vez mais importante para ganhar visibilidade, clientes e dinheiro. “Essas ferramentas deram um poder para as pequenas empresas  que antes era acessível somente para as grandes ”, diz o professor de redes sociais da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Alexandre Marquesi.

Daniel Teixeira/AE

Daniel Teixeira/AE

Mas saber usar essas ferramentas de maneira adequada é fundamental para as ações no mundo virtual não se tornarem uma arma contra o próprio negócio. Para Marquesi, são três as estratégias que uma pequena empresa pode desenvolver na rede: a realização de promoções como desconto no preço de produto e serviços, o uso do social commerce para comércio no mundo virtual e a utilização de links patrocinados para tornar uma marca conhecida. “Essas ferramentas dão exposição e exigem que a empresa se exponha de forma positiva”, diz.

Antes de criar perfis nessas redes a empresa deve ouvir o que seus clientes têm a dizer. Analisar o perfil do público-alvo, a forma como essas pessoas se comportam e a linguagem utilizada ajuda a desenvolver a estratégia de inserção da empresa na internet. “As empresas entram nessas redes tentando estabelecer muito rápido uma rede de seguidores, quando a primeira coisa a ser feita é ouvir”, diz o consultor de  marketing digital e autor do livro “A Bíblia do marketing digital”, Cláudio Torres. “Na rede social as empresas não são o que elas acham que são, mas sim o que os consumidores enxergam nelas.”

Outro ponto importante destacado pelos especialistas é que as mídias sociais não são um canal de propaganda, mas sim uma ferramenta para criar relacionamento com os consumidores. “O ideal é criar conteúdo e gerar informações e discussões sobre temas ligados ao negócio”, diz Torres.

O terceiro passo é cuidar da reputação do negócio.  Não só é importante responder aos comentários e mensagens deixadas pelos clientes, como também solucionar problemas e reclamações.  E não adianta tentar esconder comentários negativos ou falhas do negócio. “A internet não é um ambiente manipulável”, afirma Torres. Por isso, Marquesi, da ESPM, sugere que no Twitter ou no Facebook , por exemplo, a empresa crie páginas separadas, uma para divulgação de conteúdo da empresa e outra para atendimento a clientes.

Por último, está a adoção da melhor estratégia para cada ferramenta.  Confira abaixo algumas sugestões de como utilizar as principais mídias sociais:

1 – Orkut e Facebook
O Facebook já ultrapassou o Orkut em número de usuários e em popularidade entre os brasileiros, mas o Orkut ainda é um importante canal de contato com o público das classes C e D. Portanto, não deve ser descartado como ferramenta pelas empresas que visam esse público-alvo.

Já o Facebook funciona como uma boa ferramenta de contato com universitários e as classes A e B. Os especialistas recomendam que as fan pages e as comunidades da empresa sejam um espaço de discussão, onde a empresa não apenas divulgue suas ações, mas também gere conteúdo e interação entre os usuários. Além disso, as ferramentas podem ser utilizadas para realizar promoções e para a venda de produtos por meio do social commerce. “O Facebook divulgou que possui  mais de 800 milhões de usuários ativos, um público enorme. E ainda pretende com seu redesenho manter  o usuário conectado por mais tempo na página, o que mostra a força que essa ferramenta tem”, afirma Torres.

2 – Twitter
“O twitter é surdo”, brinca o professor Marquesi, em referência ao fato de que a interação no microblog é menor do que a que acontece no Facebook, por exemplo. Para ele, o canal tem que ser utilizado para uma exposição positiva da empresa e como um canal de atendimento ao cliente. Um exemplo de uso do twitter considerado positivo pelos especialistas é o da varejista americana Best Buy, que criou um twitter exclusivo, o @twelpforce, para tirar dúvidas dos consumidores da loja sobre os produtos.

Quem responde às questões são os próprios vendedores da loja. “Essa é uma boa estratégia para a empresa que não consegue gerar conteúdo original na rede”, diz Torres. Já para as empresas que produzem informação em um blog, por exemplo, o twitter pode ser usado como meio de divulgação desse conteúdo.

3 – Foursquare
A rede, que permite que usuários cadastrados informem por meio do seu smartphone o estabelecimento comercial onde está, realizando um check in online, ganhou popularidade nos últimos meses, mas ainda está longe de ser uma ferramenta considerada tão eficiente pelos especialistas em marketing digital quando o Facebook. Ainda assim, pode ser uma forma interessante de pequenos estabelecimentos comerciais ganharem, sobretudo, status. “Como as pessoas só fazem check in em lugares bons, a empresa precisa trabalhar o posicionamento da sua marca”, diz Marquesi, da ESPM.

Uma das formas de chamar a atenção dos clientes mais utilizadas na rede e que pode ser adotada pelas pequenas empresas é oferecer prêmios para o mayor (prefeito) do estabelecimento – título dado ao consumidor que frequenta mais vezes o lugar – como um café gratuito ou uma diária grátis em um hotel, por exemplo. Outra boa estratégia é acompanhar o comportamento do cliente do foursquare em outras mídias sociais e ver como outras pessoas interagiram com o check in realizado pela pessoa no estabelecimento. No próprio site da ferramenta há uma página para empresas com dicas sobre como usar o Foursquare.

4 – Youtube
Os especialistas recomendam que a ferramenta seja utilizada para produção de conteúdo informativo e como forma de demonstrar os usos de um produto. “Uma academia pode gravar um vídeo com os seus professores dando dicas de exercícios e de saúde”, exemplifica Torres. Segundo ele, esse conteúdo traz visibilidade e credibilidade para a marca.

Um caso famoso de uso do youtube é uma campanha da empresa americana Blendtec, que para demonstrar o poder de sua linha de liquidificadores, criou no You Tube o programa Will it blend?,  no qual o fundador da marca, Tom Dickson, tritura produtos diversos, como um iPad ou um par de tênis.

Saiba como ganhar clientes e popularidade com as mídias sociais

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

Ferramentas de Visualização Criativa Twitter

Posted: 24th setembro 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

Ferramentas de Visualização Criativa do Twitter

Postado em 13. Abril de 2011 por Sonia Tracy em Ferramentas 1 Comment e 96 Reacções

Twitter rapidamente se tornou um dos mais quentes, mais eficaz de mídia social ferramentas . Há sempre parece ser uma ferramenta nova que está sendo desenvolvido no entanto as ferramentas testadas e verdadeiras, como Twitter, Facebook, Linkedin, Digg … serão as ferramentas ao redor para o longo curso. Há literalmente milhares de ferramentas que você pode usar para análise do Twitter no entanto o que se você é um pensador visual?

Vamos enfrentá-lo: Twitter é toda sobre palavras. Você postar uma mensagem em 140 caracteres ou menos, mas se você é um visual, não linear pensador, você pode precisar de uma ferramenta que lhe dá alguma melhor visualização da sua conta – seus seguidores, a rede, depois de ter algum divertimento com sua conta, procurando tendências ou mesmo de monitoramento. Nós fizemos uma pesquisa e encontrei algumas ferramentas do Twitter livre, on-line e visualização criativa que o ajudará a alcançar o resultado visual.

O Arquivista

O Arquivista

O arquivista, um desenvolvedor de produtos Microsoft off-shoot, é uma ferramenta que permite pesquisar através de tweets, arquivá-los e compartilhar as listas tweet com os outros. Essencialmente, entrar na sua conta Twitter, associá-lo com Arquivista e iniciar a pesquisa. Arquivista irá monitorar sua conta do Twitter e se você marcou a sua arquivos como público todos os seus amigos poderão ver seus arquivos.

Você pode transformar os arquivos para o privado e escolha o que você quer compartilhar isso não entre em pânico sobre o que está sendo monitorado. É completamente privada se assim o desejarem. A interface mostra muita visualmente atraente gráficos e tabelas de volume do Twitter, tweets vs retweets, principais usuários e URLs – tudo customizável.

Fluxo Gráficos Twitter

Fluxo Gráficos Twitter

Se você estiver interessado em otimização palavra-chave ou SEO para seus tweets dar uma olhada no Twitter StreamGraphs, uma ferramenta online gratuita que permitirá que você busca em uma palavra para ver visualmente o que é acertar ou errar. Você pode pesquisar sobre os usuários (usando username @) para ver como seus tweets estão fazendo, ou até mesmo usar o formato de nome de usuário / list @ para ver o quão bem uma lista está fazendo.

A ferramenta irá mostrar os últimos tweets de 1000 que continha o seu item de pesquisa e código de cor as informações de hora / usuário para que você pode clicar no fluxo para obter mais informações. Hop no site, fazer uma pesquisa palavra-chave e começar a brincar para ter uma idéia melhor de como tudo funciona!

Mencionar Mapa

Mencionar Mapa

Mencionar Mapa é uma ferramenta que lhe permite analisar visualmente a sua rede e as menções que você está recebendo no Twitter. Quando você digita seu nome de usuário que são mostrados como o hub e todos os usuários em torno de você são revestidas com você como se relacionam com você e sua rede.

Não apenas mostrar os amigos, que mostra quem tem mencionado e você também irá mostrar o hash tags que são mais comumente associados a essas menções. Isto irá mostrar-lhe como eficaz seu próprio hash tags e / ou palavras-chave estão realizando, bem como quanto zumbido que você está recebendo.

Contra o Twitter

Contra o Twitter

Contra o Twitter é uma ótima maneira de visualizar e analisar seus próprios seguidores no Twitter e como a sua contagem seguir está realizando. Ele mostra em um formato gráfico se a sua contagem seguidor está subindo, caindo, crescendo estagnada, etc Você será capaz de ver se há certas coisas que você está mencionando que estão ganhando mais seguidores você ou se há uma atividade que você está desempenho que está causando a perda de seguidores. Você também pode comparar seu crescimento com outros usuários!

Portwiture

Portwiture

Uma das ferramentas de visualização mais legal e mais original do Twitter é Portwiture. Portwiture é principalmente para se divertir. É preciso um olhar para o seu status do Twitter recente e lhe dá uma aparência visual – em fotos – mostrando-lhe o tema de o que você está discutindo. Não se preocupe embora, mas é tudo PG avaliado e é realmente muito bonita.

Você pode compartilhar seu Portwit com seus seguidores do Twitter e talvez ficar um pouco mais criativo com as palavras para ver o que seus Portwit será amanhã. Uma restrição de utilização do serviço é que a sua conta do Twitter tem que ser público.

Twitterfall

Twitterfall

Twiterfall é outra interface incrível que pode ser usado para analisar basicamente qualquer coisa e tudo relacionado a trópicos tendências, palavras-chave, etc A parte desta interface que o torna diferente do resto é que você é capaz de escolher uma localização geográfica, só pesquisar dentro listas específicas e até mesmo excluir determinadas palavras-chave de sua busca. Uma vez que você procurar, você começará a ver uma Twitterfall (parece uma cachoeira) dos usuários mencionar as palavras-chave junto com seus tweets reais. Você pode clicar sobre o usuário para ver mais, levando-o diretamente para o perfil do usuário Twitter.

Viola! As ferramentas que mencionamos hoje são apenas alguns dos milhares de ferramentas que estão lá fora para o Twitter e monitoramento de mídia social. No entanto, eles estão alguns dos mais criativos e divertidos do grupo.

Então, se você estiver interessado em analisar algumas estatísticas utilizando ferramentas de visualização criativa Twitter. saltar sobre alguns dos sites que mencionamos e veja o que você pode encontrar. Esperamos que você encontre uma interface que funciona para suas necessidades específicas e você pode usá-los a ganhar algum terreno no mundo sempre em mudança dos meios de comunicação social Twitter.

Ferramentas de Visualização Criativa Twitter | Ferramentas | Design Magazine PelFusion

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

Top 35 de WordPress Plugins para Compartilhar seu blog |

Posted: 24th setembro 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

Top 35 plugins de WordPress para compartilhar o seu blog

Postado em 29. Mar, 2009 por Ferman em Ferramentas 52 e 34 Comments Reações

Sempre que você escrever algo em seu blog você sempre quer compartilhar com os outros, mesmo o seu blog leitores querem o mesmo (se eles gostam do curso). Para fazer isso existem muitos plugins wordpress disponíveis dando aos leitores a capacidade de seu site favorito para um número de redes sociais e bookmarking sites.

Eu tentei compilar uma lista de mais de 35 plugins que vai deixar você fazer o seu blog WordPress mais social. Eu sugiro que você não instale todos eles é só escolher um que você mais gosta ou acha que é o melhor.

1. Sociable

Sociável é um plugin que adiciona botões de mídia social para seus posts, e não tão facilmente, e muito bem. Baixar

http://yoast.com/wordpress/sociable/

2. Bookmark Me

Bookmark mim é um plugin para WordPress feito para adicionar os "botões de bookmark social" em cada post. É diferente de outros plugins sociais bookmarks porque é focado na recolha de não-Inglês sites favoritos. Baixar

3. Bookmarkify

O Plugin de Social Media Marketing que lhe permite colocar links de social bookmarking em suas mensagens e outras páginas. Ajudar os seus leitores promover o seu blog e ver o seu tráfego crescer! download

Plugin bookmarkify

4. ShareThis

Este é plugin muito utilizado. Baixar

ShareThis Plugin

5. PingPressFM

PingPressFM é um plugin WordPress que envia suas mensagens para Ping.fm. Um serviço que pode atualizar mais de 30 snetworks de uma fonte. Baixar

6 obsocialbookmarker

obsocialbookmarker é um plugin bookmarking social, que adiciona o usuário a submissão de links na parte inferior de cada post para vários sites de bookmarking social. Baixar

7. Partilhar iBegin

Compartilhar é a solução iBegin fonte 100% aberto que facilita a partilha e espalhando seu conteúdo mais fácil do que nunca, tudo ao mesmo tempo dando-lhe o controle completo. Baixar

8. I Love Social Bookmarking

Eu amo Social Bookmarking é um plugin WordPress simples que permite que os seus leitores a enviar seu conteúdo para serviços de mídia social através de uma desorganização-livre lista drop-down de ícones atraentes. Baixar

Eu amo Social Bookmarking

9. Social Bookmarking Reloaded

O plugin Social Bookmarking Reloaded para o WordPress adiciona uma lista de links gráficos compatíveis com XHTML no final de suas mensagens e / ou páginas que permitem que os seus visitantes para submetê-los facilmente em vários sites de bookmarking social. Baixar

10. Social Bookmarks

Dá-lhe 50 ícones submissão social bookmarking para escolher, incluindo todos os serviços bookmarking grandes e muitas menores. Baixar

11. Dropdown Sociais

Este plugin exibe várias opções de bookmarking social em uma lista suspensa. Ao contrário de outros displays bookmarking social, isso não causa desordem e ocupa espaço na tela pequena. Baixar

Plugin socialdropdown

12. SociBook

Um plugin bem simples que irão adicionar links marcador do Del.icio.us, Digg ele, Slashdot, RawSugar, Yahoo MyWeb, e muitos outros links para o seu wordpress. Você pode decidir quais serviços bookmark você quer mostrar e em que ordem. Você também pode definir, uma iconset própria. Baixar

13. SocioFluid

SocioFluid acrescenta às postagens no seu wordpress os botões para os sites de bookmarking principais.
Eu estou usando este plugin neste blog. Como eu gosto de seu olhar e grandes ícones mostrar. Baixar

14. WP cartão perfurado

Cartão de perfuração WP é um plugin WordPress para a instalação de cartão perfurado em WordPress com extrema simplicidade. Baixar

15. ComplexLife

Este é um plugin WP lifestreaming. Baixar

16. Siga-me

O Follow Me widget permite que você exiba links para todos os seus perfis de mídia social em um, de fácil acesso, botão ou janela. Baixar

FollowMe

17. LifeStream

Lifestream apresenta os seus feeds sociais e fotografias bem como você vê-la em muitos dos sites de redes sociais. Baixar

18. Meet Your comentaristas

Quando alguém comentar em seu blog e escreve um comentário com o seu / sua URL, está deixando mais informações do que você pensa. Este plugin wordpress exibe páginas da web e os perfis dos usuários no painel de instrumentos, assim você pode adicioná-los como amigos se você estiver na mesma rede social download

Conheça Seu plugin comentaristas

19. Retaggr

Usando este plugin você pode fazer o seu virtual cartão de visita que links para seus perfis de redes sociais. Baixar

retaggr

20. SezWho

Usando este plugin você pode fazer seu cartão de visita virtual, que liga a seus perfis de redes sociais. Baixar

21. Homes Sociais

A WordPress plug-in que adiciona uma barra lateral widget que contém uma lista de todas as suas sutis casas sociais como favicons ligados. Baixar

22. Digg Digg

Digg Digg é um voto sociais botão plugin wordpress, que inclusive Digg, Reddit, Dzone e Yahoo Buzz botões integração de conteúdo wordpress. Baixar

23. Digg Este

Digg esta plugin do wordpress é um plugin que detecta ligações recebidas de Digg.com ao seu post wordpress e automaticamente um link para o post digg, para que as pessoas digg sua história. Baixar

24. DiggZ-Et

Ela exibe automaticamente uma "digg" botão para cada post / página. Baixar

25. Dugg Widget

Exibe seus últimos 10 histórias dugg e torná-lo um widget. Baixar

26. Widget Atividade FriendFeed

O Widget Atividade FriendFeed é um plugin WordPress widget simples que puxa seu fluxo FriendFeed, pretties-lo um pouco e compartilha com os visitantes do seu blog. É essencialmente um plugin lifestream que requer apenas alguns passos para configurar. Baixar

27. FriendFeed Comments Plugin WordPress

Este plugin permite que você exibir em seu site os comentários que as pessoas fazem no FriendFeed sobre o seu post. Baixar

28. Stumble Comentários

Permite que você adicione as opiniões que aparecem no StumbleUpon (Comentários StumbleUpon) para uma determinada página a ser exibida na página. Baixar

29. o Twitter Updater

O Updater o Twitter envia automaticamente uma atualização de status do Twitter para sua conta do Twitter quando você criar, publicar ou editar seu post WordPress. Baixar

30. WordPress Widget do Twitter

Twitter Widget Pro manipula corretamente twitter feeds, incluindo @ username e análise de link, feeds que incluem amigos ou apenas um usuário, e pode até mesmo exibir imagens de perfil para os usuários. Baixar

31. WP-profilática

O Plugin WP-profilática publica seu LifeStream ou informa aos leitores onde encontrá-lo online por parseing seu feed de atividade agregada linha da profilática. Baixar

32. Hocus Pocus Botões

Botões Hocus Pocus é um WordPress Plugin que fornece widget da barra lateral com um conjunto mais amplos de botões para sites de bookmarking social. Baixar

33. Bookmarks KnxDT

Com este plugin você pode enviar e compartilhar seus favoritos posts (os leitores podem fazer isso também) para os populares serviços de bookmarking social como o Digg, Meneame, Delicious, Technorati, Yahoo, Google. Baixar

34. gregários

O plugin gregários substitui o Digg Este Plugin Reloaded e permite a integração perfeita entre o seu Blog WordPress e sites de bookmarking social como o Digg.com, Del.icio.us, Reddit e muito mais. Baixar

35. Hey Sociais

Hey social é a maneira mais legal para interagir com os visitantes de seu blog, download

Se você já estiver usando qualquer um dos acima fazer comentário sobre a sua utilidade e função.

Top 35 de WordPress Plugins para Compartilhar seu blog | Ferramentas | Design Magazine PelFusion

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

12 dicas práticas para turbinar sua taxa de conversão no e-commerce

Posted: 18th setembro 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

12 dicas práticas para turbinar sua taxa de conversão no e-commerce

12 dicas práticas para turbinar sua taxa de conversão no e-commerce

Publicado em 13 de julho de 2011 por Tiago Curcio
Categoria E-Commerce, Projetos Tag ambiente, conversão, loja virtual, taxa de conversão, tráfego

Um recente estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) apontou que há no país mais de 73 milhões de internautas. E, desse montante, cerca de 14 milhões utilizam os serviços de e-commerce, o que representa 19% da população virtual do Brasil.

Diante desse quadro, segundo especialistas, a taxa média de conversão das lojas virtuais brasileiras fica entre 1% e 2%. Ou seja, na melhor das hipóteses, a cada 100 pessoas que entram no seu site, apenas duas compram.

A grande pergunta é: como fazer para manter os outros 98 clientes dentro da loja virtual? Existem lojas físicas que chegam a ter uma conversão de mais de 70%. O lojista virtual deve entender seu e-commerce como uma loja física e passar a oferecer um local agradável para o usuário consumir, exatamente como ele se sente quando visita a loja de sua preferência. Para auxiliar nesse processo, relaciono abaixo algumas técnicas para não deixar o cliente escapar e concluir a compra online.

1 – Selecione a fonte Buy elavil online de tráfego: Entenda exatamente quem é o seu público alvo, e conheça as mídias que podem trazer esse público para dentro do seu site. O ideal é fazer a seleção de pessoas que você quer em sua loja virtual e, dessa forma, você passa a contar apenas com pessoas interessadas nos seus produtos.

2 – Exposição de produtos: Depois de trazer o público para dentro do site, é hora de pensar no produto, e expor da melhor forma possível, nos mínimos detalhes. Como por exemplo, as visualizações em vídeo utilizadas pela loja de departamentos norte-americana Zappos. Nela, o cliente consegue assistir a um clipe do produto para ver como funciona na prática. Inspire-se em modelos internacionais de sucesso. O Zoom do produto, uma boa discrição e fotos reais do produto sem qualquer montagem passam credibilidade ao cliente, lembre-se que na loja virtual não existem vendedores como na loja física. Disponibilize o máximo de informações para o seu cliente.

3 – Fique atento à concorrência: Fique de olho no preço aplicado pela concorrência. Já existem ferramentas que monitoram automaticamente o mercado, e auxiliam para que os valores do seu site sempre estejam interessantes e não afastem o cliente. Os comparadores de preço apontam isso ao e-consumidor. O valor mais atraente também ganha destaque em comparadores, como Google Shopping, que deve chegar em breve ao país. Este item tem um grande peso na taxa de conversão, a forte concorrência existente no mundo offline está mais acirrada ainda no mundo online.

4 – A Busca Inteligente deve atuar como um vendedor digital: As ferramentas de busca devem ser as mais inteligentes possíveis, e para isso já existem plataformas que armazenam e fazem o reconhecimento de informações, levando o que há de melhor ao interesse do usuário. Cerca de 40% dos usuários que acessam a loja virtual buscam algo. Ou seja, quanto mais fácil de achar o produto, mas fácil de vender.

5 – Acompanhe o cliente em tempo real: Existem ferramentas que permitem acompanhar todos os passos do cliente dentro da loja. Atuando como um gerente, é possível personalizar o atendimento conforme o perfil e hábitos do usuário na loja virtual, tudo isso online! Em casos onde o cliente abandona o carrinho, o lojista pode oferecer através de um “pop up” descontos, frete grátis ou algo que segure o cliente no momento da venda.

6 – Bom atendimento: O cliente sempre preza por um bom atendimento, muitas vezes ele chega, inclusive, há pagar um pouco a mais por conta da importância que lhe é dada. Deixe bem transparente o seu diferencial no tratar com o cliente. Faça com que o usuário não tenha dúvidas. A entrega no prazo estipulado é muito importante, mas se não for possível, avise antes. Crie uma relação de confiança e credibilidade. Mostre todos os diferenciais no site e também nas redes sociais, ferramenta muito utilizada para passar toda a transparência e bom atendimento da loja.

7 – Deixe seu site mais vendedor: Ofertas atraem os consumidores, deixe seu site cheio de oportunidades e passe uma mensagem forte e com imediatismo. Faça promoções por tempo limitado e se possível ofereça frete grátis acima de um determinado valor. Tudo é válido para deixar seu site mais atraente aos olhos do e-consumidor. Mais do que um site de oportunidades, passe a percepção de um site cheio e sempre atualizado, isso fará com que o cliente volte mais vezes à loja.

8 – Plataforma eficiente: Sua loja virtual deve contar com tecnologia de ponta, dando importância à infraestrutura e prezando pela performance. É muito comum o aumento de abandono em sites lentos. Valorize as plataformas baseadas na tecnologia SaaS, a evolução e a integração de novas ferramentas é muito mais rápida e fácil. Acompanhe as tendências e tenha uma constante evolução na taxa de conversão da sua loja. SaaS quer dizer Software as a Service, a famosa nuvem.

9 – Design e usabilidade: Além de uma plataforma com boa performance, sua loja também deve contar com um design profissional e que tenha boa usabilidade. Neste caso qualquer dica pode ser duvidosa, para confirmar faça os famosos testes AB, que indicam as interfaces mais eficientes. As boas plataformas costumam proporcionar ferramentas para que esse tipo de teste possa ser feito constantemente.

10 – Redes Sociais invadindo seu site: Ao invés de ir para as redes sociais, traga-as para Buy Accutane Online Pharmacy No Prescription Needed dentro do seu site. Relacione seus produtos com os comentários nessas mídias, faça com que os consumidores possam recomendá-los a seus amigos. As redes sociais também funcionam como uma espécie de review do produto. Muitas lojas já têm colocado o botão “curtir” ou o “+1” nas páginas de produto. Dê mais e mais motivos para o seu cliente sentir-se convencido a concluir a compra naquele momento.

11 – Segurança: Como em qualquer lugar, o cliente deve se sentir seguro dentro do seu site, principalmente na hora de ceder informações pessoais e financeiras, como dados de cartão de crédito. Ter uma certificação de segurança é passar uma confiança fundamental ao cliente, provando que sua loja virtual é um ambiente sério e correto.

12 – Formas de pagamento: Quanto mais métodos de pagamentos disponibilizados ao cliente, melhor. Ofereça pagamento por diversas bandeiras de cartões de créditos, débito em conta, boletos bancários, entre outros. Tenha diversos meios de ser compatível com o que o cliente quer utilizar para efetuar a compra.

Via: http://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/12-dicas-praticas-para-turbinar-sua-taxa-de-conversao

12 dicas práticas para turbinar sua taxa de conversão no e-commerce

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

As tendências e os desafios do varejo digital

Posted: 18th setembro 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

As tendências e os desafios do varejo digital

Especialistas que participaram do Digitailing – Fórum Internacional de Varejo Digital apontam falhas e caminhos do e-commerce no Brasil

Por Juliana Bacci

Editora Globo

Especialistas discutem tendências do e-commerce durante o Digitailing.

Durante a primeira edição do Digitailing – Fórum Internacional de Varejo Digital, que aconteceu nesta terça-feira (23/8) em São Paulo, especialistas nacionais e internacionais se reuniram para apontar as principais tendências – e falhas – do e-commerce no Brasil.
Segundo dados divulgados no evento, o país possui hoje 74 milhões de internautas, sendo que 96% deles já realizaram compras pela internet. Apesar do alto índice, algumas falhas apontadas pelo consumidor ainda atrapalham as transações comerciais on-line.
Entre as principais razões para não comprar pela internet, apontadas pelo estudo “Neoconsumidor 2011”, realizado pela realizada pela GS&MD – Gouvêa de Souza com apoio do Grupo Ebeltoft, está a o receio de não receber o produto. A pesquisa apontou que 41% dos internautas não compram pela internet com medo de nunca receberem a mercadoria.
Para evitar este transtorno, German Quiroga, CEO da empresa Nova Pontocom, empresa brasileira de comércio eletrônico criada a partir da associação entre Grupo Pão de Açúcar e Casas Bahia, conta que, no ano passado, a companhia encerrou suas vendas com promessa de entrega para o Natal no dia 17 de dezembro. “Abrimos mão dos melhores dias de venda do fim de ano para evitar problemas com atraso de entrega. Existe algo mais frustrante para um consumidor do que comprar um presente para uma pessoa querida e não poder entregar?”, disse. Para Quiroga, a logística é o maior desafio do e-commerce brasileiro.
Já para Daniel Couto, gerente na América do Sul da Hybris, empresa especializada no desenvolvimento de softwares e soluções de marketing digital, mais do que cuidar da logística da mercadoria, as companhias nacionais devem testar diversos canais de compra.
“O consumo deixou de ser linear. O cliente pode receber um flyer de uma empresa na rua, entrar no seu site para conferir seus preços e promoções, mas finalizar a compra em uma loja física. Por isso, é preciso padronizar a linguagem de todos os canais de vendas. A boa notícia é que pesquisas apontam que um consumidor ‘multicanal’ consome até quatro vezes mais do que um ‘monocanal’. Então, é mais do que válido fazer o investimento”, afirmou.
Futuro

Durante o fórum, a rede Magazine Luiza anunciou que irá lançar o Magazine Você, uma espécie de loja eletrônica por meio da qual usuários do Facebook e do Orkut poderão montar uma “vitrine” e vender os produtos da loja. De acordo com Frederico Trajano, diretor de marketing e vendas da rede varejista, os “vendedores” ganharão entre 2,5% e 4,5% do valor do produto.
Aos palestrantes internacionais que compareceram ao Digitailing coube apontar as principais tendências do e-commerce no mundo, modelo que deve ser seguido pelo Brasil nos próximos anos. Anders Borde, co-fundador e diretor da Telenor, especializada no treinamento mobile de pessoas, o futuro do e-commerce está no celular.

“Os aparelhos estão no bolso de todas as pessoas, possibilitando a compra de qualquer coisa, a qualquer hora, em qualquer lugar”, apontou. Para finalizar sua apresentação, Borde mostrou o vídeo de divulgação das vitrines virtuais que a marca Tesco instalou nas estações de metrô da Coreia do Sul para vender seus produtos enquanto as pessoas aguardam os trens. Assista abaixo (em inglês):

Notícias: Últimas notícias sobre empreendedorismo, varejo, comércio, inadimplência, economia, inovação, mercado, franquias, legislação, eventos, crédito – Pequenas Empresas & Grandes Negócios – NOTÍCIAS – As tendências e os desafios do varejo digital

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

5 Melhores ferramentas gratuitas de Twitter para Automatition Tweet

Posted: 20th agosto 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

5 Melhores ferramentas gratuitas de Twitter para Automatition Tweet

Postado por Thomas Retterbush na sexta-feira 24 de setembro, 2010 Under: o Twitter


Há um número de ferramentas disponíveis que podem agendar tweets para postar em um momento específico no Twitter. Por exemplo, você poderia criar vários tweets para segunda-feira a domingo, por qualquer motivo você pode sonhar. Você pode agendar tweets em dias diferentes da semana anunciando promoções para o seu pequeno negócio de restaurante, ou o que quer. 

Com estas ferramentas, você não precisa mais enviar tweets em tempo real, porque você pode escrevê-los com antecedência, tornando-os uma solução perfeita para aqueles de nós que não conseguem encontrar o tempo para estar no Twitter 24 / 7.

Aqui estão as 5 melhores ferramentas do Twitter livres de automação disponíveis. Estas são as ferramentas que eu uso a mim mesmo. Existem algumas ferramentas que exigem um bom pagando uma taxa, mas as seleções neste roundup são todos gratuitos, com alguns deles oferecendo um pacote de prémios mais avançados, se você quiser ou precisar. HootSuite poderia ser chamado de um navegador Twitter, como é um verdadeiro multi o Twitter aplicativo de gerenciamento de conta. Você pode acessar HootSuite através do seu sítio web ou qualquer número de aplicativos de desktop especiais e browser add-ons. Ele inclui a capacidade de agendar seus tweets para o futuro postagem. Você pode visualizar, editar ou apagar os tweets agendado a partir de uma coluna chamada "Tweets pendentes."

Twaitter (que em breve será renomeado Gremlin) é outro poderoso conjunto de serviços gratuitos, que inclui o meu favorito para scheduler tweets. A única coisa que eu gosto sobre este é que ele também se conecta a Ping.fm , o que significa que você não só pode agendar mensagens no Twitter, mas também para muitas outras redes sociais como Facebook, MySpace, LinkedIn, etc Ele também inclui uma opção para salvar rascunhos e inclui ferramentas de gestão a seguir.

CoTweet é projetado para organizações com várias contas no Twitter e / ou vários membros do Twitter que trabalhar como uma equipe para gerenciar sua presença on-line. Incluiu no seu arsenal de ferramentas úteis é o scheduler tweet, que tem um calendário que ajuda a agendar seus tweets. Outra ferramenta útil é a capacidade de atribuir os tweets como se fossem as tarefas, dando assim sua conta um gerente de projeto (das sortes) para o Twitter.


SocialOomph
fornece um conjunto de ferramentas, incluindo uma edição gratuita que inclui a capacidade de agendar o seu tweets.It também oferece um conjunto de prémios que inclui ferramentas adicionais para o Twitter e Facebook automação. No entanto, se tudo que você quer fazer é agendar seus tweets, em seguida, a versão gratuita irá fazer o truque. Há um par de regalias extra que eu gostaria de mencionar aqui. Além disso os tweets de programação, a edição gratuita do SocialOomph também permite criar e salvar rascunhos de tweets que você pode reutilizar uma e outra vez. Embora isso possa bater de spam, pode realmente oferecer alguns benefícios não-nefarious bem, especialmente se você muitas vezes acabam por escrever os tweets similar. As outras características que eu gosto é que ele permite que você use o seu próprio serviço de encurtamento de URL como o Bit.ly , e você também pode agendar tweets para publicar a várias contas do Twitter.

FutureTweets não leva a tudo-mas-o-cozinha-dissipador abordagem que SocialOomph faz, mas ele faz os tweets cronograma bastante bem. Se isso é tudo que você precisa, do que este irá trabalhar para você.

Estas são apenas algumas das formas livres que você e sua possível agendar para o Twitter, e algumas outras redes sociais. Alguns desses serviços incluem a opção de agendar os tweets recorrentes, o que poderia violar Twitter Termos de Serviço. Tanto no Twitter e seus membros desaprovam esse tipo de comportamento porque os spammers têm abusado este tipo de recurso; pensar duas vezes antes de configurar os tweets recorrentes com muita freqüência.

Você usa qualquer uma dessas ferramentas, ou quaisquer outros? Gostaria muito de ler sobre qualquer uma das suas aventuras de automação Twitter, ferramentas, dicas ou truques! Todos os comentários serão publicados.

5 Melhores ferramentas gratuitas de Twitter para Automatition Tweet

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

FINEP tem mais R$ 2 bilhões para crédito em 2011

Posted: 4th agosto 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

A nova política industrial brasileira – Brasil Maior – cujo lançamento ocorreu na terça-feira (2/8) pela presidenta Dilma Rousseff, vai permitir um acréscimo de R$ 2 bilhões no orçamento da FINEP para 2011. Os novos recursos, que serão aplicados, na forma de crédito, em projetos inovadores de empresas, são provenientes do Programa de Sustentação do Investimento (PSI 3), gerido pelo BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Social).

Durante a solenidade de lançamento da nova política industrial, foi anunciado também que o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) vai mudar de nome. A partir de agora, a pasta ocupada por Aloizio Mercadante vai se chamar Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

O novo reforço financeiro da FINEP é resultado da execução recorde (90 dias) do primeiro empréstimo tomado junto ao PSI – R$ 1,75 bi – a partir de negociação direta entre a presidenta Dilma Rousseff e o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. Os recursos serão aplicados pela FINEP em cerca de 80 projetos de inovação em áreas consideradas prioritárias, como energia, saúde, TICs (tecnologia da informação e comunicação), aeroespacial, novos materiais, defesa, sustentabilidade ambiental e biodiversidade.

Com a meta de execução alcançada, a FINEP obteve da presidenta sinal verde para a viabilização de mais um financiamento, o que acaba de ser autorizado. A nova concessão de crédito para que a FINEP aplique em projetos inovadores eleva o orçamento total de 2011 da Financiadora para cerca de R$ 8 bilhões, incluindo recursos não-reembolsáveis do FNDCT, utilizados para apoio à pesquisa em universidades e instituições de ciência e tecnologia.

As taxas dos empréstimos da FINEP via PSI 3 serão de 4% a 5% a.a. Com orçamento total de R$ 75 bilhões, o programa será estendido até dezembro de 2012.

Para o presidente da FINEP, Glauco Arbix, o expressivo aumento de recursos para a inovação precisa estar colado com o crescimento do padrão de qualidade dos projetos. “Para isso, as análises devem ter foco em pesquisa, desenvolvimento e tecnologia sem perder de vista o componente inovador”, afirma Arbix.

“Inovar para competir. Competir para crescer”

Com o slogan “Inovar para competir. Competir para crescer”, o Plano Brasil Maior prevê uma série de ações iniciais que vão desde a desoneração das exportações, com a criação do Reintegra, até a regulamentação da Lei de Compras Governamentais, passando pelo fortalecimento da defesa comercial e pela criação de regimes especiais setoriais, com redução de impostos.

(2/8/2011)

FINEP tem mais R$ 2 bilhões para crédito em 2011

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

Condutas pela Internet têm enquadramento penal

Posted: 2nd agosto 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 
Advogado Rony Vainzof elabora os 10 Mandamentos das Redes Sociais para que os usuários não corram o risco de cometer crimes e nem de serem vítimas de criminosos virtuais
 
“Vivenciamos uma época em que é impossível e ilógico tentarmos deixar de utilizar os recursos tecnológicos e os serviços disponíveis na grande rede mundial de computadores, seja para fins pessoais ou profissionais, sendo a evolução exponencial das mídias sociais mais um grande marco dessa era, surpreendendo e espantando a compreensão do ser humano.” A afirmação é do advogado Rony Vainzof, sócio do Opice Blum Advogados Associados*, no artigo Mídias Sociais e Questões Jurídicas, que ele escreveu especialmente para o E-Book "Para entender as Mídias Sociais”.
De acordo com o advogado, infelizmente, inúmeras pessoas se expõem, utilizam perfis falsos, mentem, ofendem, maltratam, ameaçam, traem, são racistas, vendem drogas, violam direitos autorais, violam segredos industriais, praticam concorrência desleal, tentam destruir a vida pessoal e profissional de terceiros. “Além disso, nos últimos anos já vimos casos gravíssimos de jovens se suicidando em razão de gravíssimos casos de cyberbullying, seqüestradores “caçando” suas vítimas na Internet, trabalhadores expondo segredos industriais aos concorrentes por irresponsabilidade ou intencionalmente”.
Vainzof explica que é necessário que a sociedade se conscientize de que é necessário fazer uso responsável das mídias sociais, bem como saber quais as conseqüências dos atos praticados pela Internet, que possui uma propagação mundial e imediata. “A regra geral da legislação penal brasileira dispõe que o desconhecimento da lei é inescusável (Art. 21 do Código Penal), ou seja, ninguém pode alegar o desconhecimento da Lei para se defender”, detalha.
O advogado enumera alguns crimes cometidos pela Internet e que são enquadrados das seguintes formas:
 
*      Discriminação ou preconceito na Internet: crime previsto no Art. 20, §2º, da Lei 7.716/89;
 
*      Calúnia, Injuria e Difamação por meio que facilite o ilícito: crimes previstos nos Arts. 138, 139 , 140, respectivamente, combinado com o Art. 141, inc. III, todos do Código Penal;
 
*      Ameaça: crime previsto no Art. 147 do Código Penal;
 
*      Induzimento, instigação ou auxílio a suicídio: crime previsto no Art. 122 do Código Penal;
 
*      Falsa Identidade: crime previsto no Art. 307 do Código Penal;
 
*      Violação de Segredo Profissional: crime previsto no Art. 154 do Código Penal;
 
*      Concorrência Desleal: crime previsto no Art. 195 da Lei de Propriedade Industrial (Lei n.º 9.279/96);
 
*      Responsabilidade civil dos provedores de serviço de Internet que não adotam qualquer medida para remover o conteúdo indevido inserido por terceiros caso sejam previamente cientificados:  Art. 186 do Código Civil;
 
*      Responsabilidade civil dos pais pelos seus filhos menores de idade por atos ilícitos: Art. 932, Inc. I, do Código Civil;
 
*      Responsabilidade do empregador sobre seus empregados no exercício do trabalho que lhes competir, ou em razão dele, por atos ilícitos: Art. 932, Inc. III, do Código Civil;
 
*      Justa causa para rescisão do contrato de trabalho por incontinência de conduta ou mau procedimento, violação de segredo da empresa, ato lesivo da honra ou boa fama contra qualquer pessoa e/ou superiores hierárquicos: Art. 482 da CLT, alíneas “b”, “g”, “j” e “h”.
 
Diante dos enquadramentos, o advogado Rony Vainzof elaborou “Os 10 Mandamentos das Redes Sociais”, onde os internautas podem seguir as dicas e ficar bem longe de qualquer tipo de crime e de criminosos virtuais, já que a Internet não é “um mundo sem lei”.
São eles:
I – Assim como na vida real, seja ético, honesto, integro, justo, sincero, bondoso e humano;
II – Leia atentadamente os termos de uso (contratos) das redes sociais antes de assiná-los digitalmente;
III – Utilize as opções mais restritivas de privacidade que as redes sociais disponibilizam;
IV – Não converse com estranhos nas ruas virtuais, não adicione amigos ou mantenha relacionamentos nas redes sociais sem ter certeza de que quem está do outro lado do computador são seus amigos na vida real;
V – Cuide de sua senha como você cuida da chave de sua casa. Ela é a sua autenticação na Internet;
VI – Não revele dados pessoais em redes sociais. Criminosos pesquisam o perfil das suas vítimas na Internet;
VII – Não tire fotos comprometedoras de você mesmo ou de terceiros, muito menos as exponha na Internet;
VIII – Não utilize identidade de terceiros, não seja racista, não ofenda, não ameace e não humilhe terceiros. Tudo isso é crime;
IX – Jamais incentive ou auxilie o suicídio;
X – Pense muito antes de se manifestar em qualquer rede social, pois o seu pensamento se eternizará na Internet, que muitas vezes não permite o direito ao arrependimento.
 
* Rony Vainzof, é sócio do Opice Blum Advogados e Coordenador Assistente e Professor do MBA em Direito Eletrônico da EPD.
* Opice Blum Advogados – Possui sólida experiência nas principais áreas do Direito, especialmente em tecnologia, Direito Eletrônico, informática, telecomunicações e suas vertentes. O escritório é pioneiro nessas questões, onde atua, também, em mediações, arbitragens, sustentações orais em Tribunais, crimes eletrônicos, redes sociais, vazamento de informações e concorrência desleal, segurança  do comércio eletrônico, privacidade, propriedade intelectual, software, contratos eletrônicos,  entre outros temas relativos ao Direito Eletrônico.

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

Facebook paga US$ 500 por brecha encontrada no site – Consumidor Moderno

Posted: 2nd agosto 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

Facebook paga US$ 500 por brecha encontrada no site

Seg, 01 de Agosto de 2011 11:09 Vanessa Lima Carvalho Novas Tecnologias

O ditado popular aconselha que se não pode vencê-los, junte-se a eles. É isso que o Facebook começou a fazer para se proteger dos hackers, que vêm espalhando medo em quem comanda empresas de tecnologia e sites.

A rede social decidiu que cada falha de segurança encontrada, e comunicada previamente à equipe responsável, é merecedora de recompensa de US$ 500. Se a brecha for realmente significativa, o valor pode crescer.
“No passado, nós focávamos em reconhecimento, colocando o nome deles em nossa página, enviando itens promocionais e usando isso como uma avenida para entrevistas e processo de recrutamento”, disse Alex Rice, líder de produtos de segurança do Facebook. “Estamos ampliando isso agora para recompensas monetárias”.
A preocpuação do Facebook faz sentido. Hackers costumam divulgar as falhas encontradas em sites em que possam ganhar prestígio e reconhecimento. Afinal, encontrar uma brecha na maior rede social do mundo pode ajudar o curioso digital a obter fama na carreira.
A iniciativa não é pioneira. O Google também recompensa hackers que consigam driblar seus sistemas. A empresa costuma pagar entre US$ 500 e US$ 3.133,70, dependendo a severidade da falha. “Estamos muito felizes com o sucesso que nossa iniciativa para diminuir a vulnerabilidade dos sites. Já pagamos US$30 000 e vimos uma variedade de bugs interessantes”, segundo o porta-voz.
Informações AdNews

Facebook paga US$ 500 por brecha encontrada no site – Consumidor Moderno

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter

Os três estágios das Mídias Sociais

Posted: 21st julho 2011 by Redação Blog Agência Impacto in Dicas para seu site

 

Os três estágios das Mídias Sociais

Redação

Jul 21 |16:47

Afinidade. Este é o principal motivo que leva as pessoas a se unirem nas mídias sociais no Brasil, onde esta aproximação dá-se por diversos motivos, que vão desde opiniões pessoais a tipos bem específicos de comportamentos. Em 2010 a Nielsen Online destacou um estudo em que o Brasil aparece como o país mais conectado em redes sociais, com a participação de até 86% dos usuários ativos.
Mas vejamos épocas mais distantes. Voltamos a 2005, mais especificamente em 05 de abril, onde finalmente o Orkut ganha a versão brasileira. Era o momento libertador em que milhares de brasileiros lutavam por um convite, já que o site em seu início não era aberto para todos. Ao longo destes seis anos, os brasileiros aprenderam a conviver com todo o tipo de plataforma de relacionamento. De gratuitas às pagas, os usuários mudaram suas necessidade e prioridades e como tudo neste nosso mundo digital, evoluir é inerente. 
Um estudo realizado pela empresa de pesquisas, Forrester Research, descreve as eras evolutivas das mídias sociais, sendo importante ressaltar que não trata-se de períodos delimitantes, mas fases sobrepostas, ganhando ou perdendo intensidade com o passar dos anos. Vejam em detalhes:
Era das Relações Sociais: Conectar-se a outras e compartilhar.
Início: 2005 | Auge: 2003 a 2012.
Era da Funcionalidade Social: Redes sociais tornam-se um sistema operacional.
Início: 2007 | Auge: 2007 a 2010.
Era de Colonização Social: Agora toda a experiência pode ser compartilhada.
Início: 2009 | Auge: 2011.
Era do Contexto Social: O conteúdo é direto e personalizado.
Início: 2010 | Auge: 2012
Era de Comércio Social: As comunidades consomem e ajudam a definir futuros produtos e serviços.
Início: 2011 | Auge: 2013 
Ao estudar mais detalhadamente a realidade brasileira nas mídias sociais, pude perceber não um momento dividido por eras, mas o surgimento de estágios comportamentais separados por fatores sócio-tecnológicos.
O objetivo desta análise é debater as etapas vivenciadas pelos usuários frente ao seu momento de vida, idade ou condição econômica.
Estágio 01: Aproximação inclusiva.
Neste momento o usuário está frente a um mar de possibilidades. Deslumbrado com os inúmeros recursos, tudo é novidade e o que mais importa é ter um perfil lotado. Sua atenção está voltada em adicionar cada vez mais pessoas, conversar com todos ao mesmo tempo e não cogita a possibilidade de perder pessoas. Querem abraçar o mundo e com isso a qualidade no diálogo “empresa x consumidor” sai prejudicada. Geralmente o resultado de promoções via banners é muito boa.
Estágio 02: Exclusão do dispensável.
Aqui o usuário já opera os recursos disponíveis com mais segurança e possui um nível de relacionamento mais intenso com seus amigos. A estrutura de seus dados digitais é mais complexa, contendo grande quantidade de fotos, vídeos, jogos e principalmente pessoas para dar atenção.  Começa a percepção de relacionamento, mas a idéia de popularidade ainda é marcante fazendo com que a qualidade dos seus relacionamentos “empresa x consumidor” ainda seja baixa.
Adicionar novos usuários perde importância, os relacionamentos se estabilizam e perder usuários, ainda mais os mais chatos, mão incomoda tanto.
Estágio 03: Inclusão seletiva.
O usuário tem pleno domínio dos recursos e cada minuto conectado tem um por que. Não cogita perder tempo e cada passo dado é feito com um objetivo muito claro, mesmo que para a diversão. Trocar informações, experiências, tirar dúvidas, emitir e receber opiniões. São estes elementos que caracterizam o seu momento de vida digital. O seu mundo é único e compartilhar deste ambiente é um privilégio para poucos. Agora cada pessoa adicionada tem um objetivo, seja social, afetivo ou econômico, mas tem que ter um motivo. O nível de relacionamento “empresa x consumidor”, além de estar estabelecido, alcança o nível do desejável. As pessoas precisam se relacionar com as marcas e produtos que mais amam. Ele quer consumir e precisa que as empresas esclareçam suas dúvidas. A esta altura, perder seguidores irrelevantes chega a ser um favor. Este usuário só tem interesse no relevante.
Para acompanhar estes três estágios, vejam esta dinâmica no infográfico abaixo:

* Gustavo Pereira é professor de marketing digital.

Os três estágios das Mídias Sociais

Compartilhe:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
  • email
  • Ping.fm
  • Twitter